domingo, 18 de agosto de 2019

Vista aérea da cidade de Aracaju

Avenida Beira Mar, no bairro 13 de Julho
Banhados pelo rio Poxim

 Avenida Anísio Azevedo, no bairro Salgado Filho
Foto: Judson Augusto Oliveira Malta
Reproduzidas Do site: expressaosergipana.com.br

Oratório Festivo Dom Bosco - Oratório de Dona Bébé, em Aracaju


Fotos: Reprodução/internet

Publicado originalmente no site RADAR SERGIPE, em 16/08/2019

Oratório de d. Bebé faz aniversário...

O Oratório Festivo Dom Bosco, mais conhecido como Oratório de Dona Bébé, completa 105 anos nesta sexta-feira, dia 16 de agosto de 2019. Para comemorar a data, a direção da entidade preparou uma programação voltada para a família.

Vale salientar que a instituição presta, ao longo desses anos, um relevante serviço ao povo sergipano. Para não fugir à regra das Casas filantrópicas, o Oratório tem enfrentado muitas dificuldades, ultimamente. Tem sobrevivido de contribuições importantes para a sua manutenção.

O RADAR SERGIPE conta um pouco da história dessa entidade secular, através de uma crônica escrita pela Irmã Marisa, presidente da instituição. Conheça e ajude a continuação dessa importante obra social. Vale a pena e não custa muito.

BREVE HISTÓRIA DO ORATÓRIO DE BEBÉ

O Oratório Festivo São João Bosco, foi fundado em 1914 pela senhora Genésia Fontes, comumente conhecida como “Mãezinha Bebé”. Conhecedora da obra de Dom Bosco, a quem ela tanto admirava, começou a reunir meninas e adolescentes, sob a sombra de um oitizeiro, no Bairro São José, a fim de possibilitar orientação religiosa, e educacional para a vida. Em Genésia Fontes, Padre Aníbal Lázzari viu o sonho de atender as meninas se realizar. Deu apoio a ela, incentivando-a a fundar um Oratório para meninas, uma vez que os salesianos já atendiam aos meninos.

As atividades de catequese e recreação passaram a ser desenvolvida numa pequena casa de palha, num local chamado de “carro quebrado” no município de Aracaju. Anos passaram até que se conseguisse um terreno e se iniciasse a construção do que hoje é o Oratório Festivo, no endereço atual, Av. desembargador Maynard, nº1276, Bairro Cirurgia, cidade de Aracaju. Todo construído por partes, conforme as ajudas que recebia e, igualmente as Irmãs que aqui estão.

A senhora Genésia Fontes, nasceu ao 22 de setembro de 1890, na cidade de Riachão do Dantas/Se, filha do casal Sr. Sizino Martins Fontes e Srª. Maria Prima de Carvalho Fontes. Família simples, mas que possuía muitos valores e princípios éticos e cristãos. Essa jovem no ardor de sua juventude dedicou-se aos cuidados dos pobres, doentes e à formação e educação de criança e adolescentes oriundas de classe baixa e muitas órfãs, assumindo-as com verdadeira maternidade espiritual e humana.

Ela iniciou a obra numa pequena choupana, e após construiu com auxílio de doações de pessoas da comunidade na obra social, conhecida hoje como “Oratório de Bebé”. A fundadora em sua ousadia jovial, mesmo impedida por sua família iniciou o trabalho social com crianças e adolescentes carentes, apoiada por uma de suas amigas, a Srª. Áurea Vitória de Amorim, na perspectiva educacional e musical.

O Oratório crescia em quantidade de crianças e adolescentes que em 4 anos já eram em número de 300 que recebiam orientação educacional, religiosa e musical, além daquelas que eram internas devido a sua situação de órfãs.

Os anos passam e a Srª. Genésia e senhora Áurea envelhecem e têm mais dificuldade para realizar as atividades da obra. Frente a isso, a Srª. Genésia solicitou auxílio do Bispo de Aracaju, Dom Fernando Gomes para que conseguisse uma congregação religiosa (de Irmãs) que assegurasse a continuidade da Obra. Assim, diante da solicitação, o referido bispo, contatou algumas congregações religiosas, mas a única que veio aceitar a proposta foi a Congregação das Irmãs Ministras dos Enfermos de São Camilo (Camilianas). As Irmãs assumiram, com Dona Bebé, o Oratório em 1952, já são 67 anos que as Irmãs Camilianas estão administrando esta Instituição.

Procedido ao ato regular de doação do Oratório festivo em 16 de março de 1952, para a congregação das irmãs Ministras dos Enfermos, aproveitou-se o momento para que o Bispo D. Fernando Gomes concedesse a permissão de constituir, neste mesmo espaço, a etapa de formação para as novas Irmãs - o noviciado. Sendo assim, as irmãs da Congregação, ao longo dos anos mantiveram a partir de trabalhos voluntários e com dedicação exclusiva a obra social com Orientação educacional, escola regular, abrigamento de crianças e adolescentes em situação de risco pessoal e social, cursos para as famílias da comunidade, momentos de lazer e lúdicos.

Atualmente, o Oratório festivo São João Bosco, desenvolve o projeto social “Sinfonia, Cultura em Arte” no contraturno da tarde, oferecendo reforço escolar, oficinas artísticas, culturais e esportivas, assistência espiritual, odontológica, com capacidade para atender 65 crianças e adolescentes, de 06 a 14 anos.

As crianças e adolescentes são provenientes de famílias muito carentes sob todos os aspectos e em situação de vulnerabilidade. Frequentam escolas da rede pública, e são acompanhadas por esta Instituição tanto na frequência quanto no aproveitamento, constituindo um trabalho conjunto entre a escola, a família e o Oratório de Bebé.

Além destas oficinas, o Oratório de Bebé desenvolve um Projeto de Sustentabilidade Ecológica com o cultivo da horta, onde as crianças aprendem a valorizar a alimentação saudável, através de todo o processo de semeadura, cultivo e consumo de hortaliças, conhecendo também as propriedades de cada hortaliça. Todas atividades e ações do Oratório de Bebé visam a educação para a sustentabilidade para a garantia da preservação do meio-ambiente e qualidade de vida para todos.

O Oratório festivo São João Bosco vem desenvolvendo ao longo dos anos um leque de atividades sociais voltadas para crianças e adolescentes e suas famílias através de receitas oriundas de doações em dinheiro ou bens recebidos de pessoas físicas, jurídicas ou do poder público (quando há chamada de edital para apresentação de projetos), e promoções próprias como bazar, brechó e bingo. Passa por dificuldades, uma vez que não há uma renda fixa para a manutenção da casa.

Podemos pontuar que, ao longo destes 105 anos, foram desenvolvidos vários projetos tais como: Atividades pedagógicas (tipo banca e reforço escolar), Canto coral; Aulas de ballet; Projeto sopro vida, para execução de oficinas em artesanato; Projeto brincando e Aprendendo, para a execução de atividades lúdicas com crianças e adolescentes; retalhos de amor (às sextas-feiras para as mães das crianças com objetivo de geração de renda para elas), todos com objetivo de resgatar valores éticos e o fortalecimento de vínculos familiares.

É significativa a interação com a Comunidade. Sempre há grupos de jovens, de colégios, de universidades, que vem fazer alguma experiência acadêmica e ação solidária, de Paróquias, Pessoas físicas que vêm trazer lanche, doações e desenvolver alguma atividade educativa, recreativa, pedagógica.

Hoje damos graças a Deus, pelas pessoas amigas, parceiras, colaboradoras, benfeitores que nos tem ajudado, de alguma forma a levar em frente a missão de Dona Bebé, que é uma obra querida por Deus. Agradecemos a todos e todas e pedimos graças e bênçãos de Deus sobre todos, mas que continuem nos ajudando, porque estamos em tempos difíceis. Quem não conhece a missão desta casa, pode vir conhecer e será sempre bem-vindo, bem-vinda! Pode ser voluntário/a ou colaborador, parceiro/a. Deus vos abençoe e Genésia Fontes de Dom Bosco intercedam graças e bênçãos de Deus para todos e todas e suas famílias.

Estamos em necessidade! Ser solidário é divino! você pode colaborar conosco assumindo um carnê mensal como doador, ou depositando sua doação: Banco do Brasil – Agencia Central: 1402-8 Conta corrente: 4.783-X ou BANESE Agencia 048 Conta Corrente: 03/100.312-0 ou na própria Instituição. Sejam abençoados

Ir. Marisa Inêz Mosena (Presidente)

Texto e imagens reproduzidos do site: radarsergipe.com.br

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Cânion de Xingó, no município de Canindé de São Francisco

Encantos do "Velho Chico" são atrativos da Rota Aracaju/Canindé
Foto: Márcio Dantas
Foto e Legenda reproduzidas do site: jlpolitica.com.br

Teatro Tobias Barreto será reinaugurado no dia 23 de agosto














Fotos: Marco Vieira/ASN

Publicado originalmente no site do Governo do Estado, em 15 de Agosto de 2019


Teatro Tobias Barreto será reinaugurado no dia 23 deste mês

Obra já está concluída e o Governo do Estado fez uma visita técnica para acompanhar o resultado da reforma, que faz parte de uma parceria entre o Governo do Estado e a Celse


Após ter passado por uma ampla reforma, o Teatro Tobias Barreto (TTB) será reinaugurado e reaberto ao público na próxima sexta-feira (23). Antes disso, representantes do Governo do Estado realizaram uma visita técnica, na tarde desta quinta-feira (15), para conferir o resultado da obra e checar os últimos detalhes.

Participaram da visita a vice-governadora, Eliane Aquino, acompanhada da diretora-presidente da Fundação de Arte e Cultura Aperipê (Funcap), Conceição Vieira; do presidente das Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), Pedro Litsek; de representantes do Corpo de Bombeiros e da equipe responsável pela obra.

A reforma do teatro faz parte de uma parceria entre o Governo e a Celse, por meio de um Protocolo de Intenções, com vigência de cinco anos e orçado em 15 milhões, que também contemplou as reformas do Arquivo Público de Sergipe e da Biblioteca Pública Epifânio Dória, já entregues. A parceria firmada visa a restauração dos prédios públicos como forma de preservação cultural do patrimônio histórico e social do Estado.

O presidente da Celse destacou a importância da parceria com o governo. "É a terceira obra que a gente está entregando como parte do nosso compromisso com o governo do estado, e essa aqui, sem dúvida, é a mais relevante do ponto de vista de valor e de uso do povo sergipano. Foram obras que foram voltadas para valores de Educação e Cultura, que são valores que a Celse preza muito, então a gente está super feliz de estar podendo oferecer para o povo sergipano, que nos recebeu aqui tão bem no estado, esse teatro reformado", ressaltou Pedro Litsek.

Importância

A vice-governadora elogiou o resultado da obra, ressaltando a importância do teatro enquanto instrumento de valorização da cultura, não só sergipana, mas também de outras regiões.

"Estamos aqui fazendo uma vistoria e é muito bom entrar aqui hoje e ver um teatro como esse, ver a qualidade que ficou essa reforma, tudo que nossa população merece. Para mim, esse teatro é um dos mais lindos do Nordeste, não tenho dúvidas em falar isso, principalmente com a qualidade de som, de cenário, de camarim, tudo reformado e que não é simplesmente um teatro, uma casa, aqui é uma alma. Na hora que a gente valoriza a cultura da nossa terra, que a gente abre espaço para culturas de outras regiões poderem vir e ter um espaço de qualidade para se apresentarem, temos espaço para formação da nossa junventude, para nossas crianças, então é um espaço vivo", ressaltou.

Inaugurado em 2002, esta é a primeira vez que o local passou por uma grande reforma. Dentre as modificações, houve investimento em segurança, com o gradeamento do estacionamento, além de melhorias na central de refrigeração, substituição das poltronas e os carpetes, além da parte cênica, telhado e pintura.

O diretor artístico e maestro da Orquestra Sinfônica de Sergipe (Orsse), Guilherme Mannis, que se apresenta com frequência no local, também destacou a grandeza da reforma e a importância da revitalização.

"Essa reforma ela é a valorização da nossa casa, o bom cuidado com a casa artística que, sem dúvida nenhuma, reflete na melhoria dos nossos trabalhos, mas essa melhoria sobretudo ela vai refletir para o nosso público, que terá cadeiras absolutamente novas, um sistema de sonorização e iluminação novo e muito mais conforto na vinda ao teatro, enfim, o Teatro Tobias Barreto teve uma reforma à sua altura, já que é uma das principais casas de espetáculos do Brasil e teve um cuidado do nosso Governo à sua altura", salientou.

Acompanhando a visita, a diretora-presidente da Funcap falou sobre as expectativas superadas com o resultado da reforma do Teatro. "Todas as vezes que um governo que tem o compromisso social, como tem o governador Belivaldo Chagas, pode entregar uma obra com utilidade tão grande à população, é um momento de felicidade para todos. Recebemos hoje o Corpo de Bombeiros, que tem uma grande responsabilidade na liberação desse espaço para a sociedade. Há um mês eles estão acompanhando a conclusão dos trabalhos, para que no dia 23, a gente possa, com festa, celebrar essa entrega oficial", destacou a presidente da Funcap", disse Conceição Vieira.

Texto e imagens reproduzidos do site: se.gov.br

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Feira livre de Itabaiana é patrimônio cultural imaterial de Sergipe

Foto: Divulgação

Publicado originalmente no site RADAR SERGIPE, em 12/08/2019

Feira livre de Itabaiana é patrimônio cultural imaterial de Sergipe

Propositura, de autoria da deputada Maria Mendonça, aguarda sanção governamental

Conhecida nacionalmente pela sua pluralidade e pujança, a feira livre de Itabaiana é patrimônio cultural imaterial de Sergipe. O título está assegurado através do Projeto de Lei 124/2019, de autoria da deputada estadual Maria Mendonça (PSDB), já aprovado pela Assembleia Legislativa de Sergipe e que, agora, aguarda sanção governamental.

“A feira livre é um fenômeno sociocultural que vai além do caráter comercial”, disse Maria, ressaltando que, no seu município, um local de passagem, semanalmente se transforma em um ambiente convidativo que atrai pessoas de vários lugares pela sua diversidade.

Considerada a maior ao ar livre do gênero em Sergipe, Maria observou que apesar das mudanças culturais e comportamentais do mundo capitalista, a feira de Itabaiana continua sendo um cenário repleto de tradição e histórias curiosas dos seus habitantes, cujas narrativas expressam uma memória coletiva e a grandiosidade do seu povo e do lugar.

“Além de aquecer a economia da cidade há mais de um século, a nossa feira se transforma num ambiente de fortalecimento das relações interpessoais, onde importantes negócios são realizados, contribuindo para o fortalecimento da economia do Estado”, afirmou a deputada, acrescentando que, sem dúvida, a feira de Itabaiana é um importante vetor de desenvolvimento econômico e de inclusão social.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Parlamentar

Texto e imagem reproduzidos do site: radarsergipe.com.br

Prédio Histórico: Palácio Serigy, na Pça. Gal. Valadão, em Aracaju



Fotos reproduzidas do site: se.gov.br

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Exposição fotográfica - Manifestações Culturais de Sergipe








Publicado originalmente no site do Portal INFONET, em 9 de agosto de 2019

REGISTRO: Exposição fotográfica apresenta as manifestações culturais de Sergipe

Desde o início do mês de agosto a exposição “Sergipe, Cultura e Arte” está em cartaz no Centro Cultural de Aracaju. Através de uma seleção de fotos, as pessoas podem conferir ‘de perto’ as principais manifestações culturais do estado, tais como Reisado, São Gonçalo, Lambe Sujo e Caboclinhos, Cavalhada, Cacumbi, Barco de Fogo e Taeira. A exposição ‘passeia’ por essas formas de manifestações culturais para mostrar a importância desses elementos como meio de reafirmar a identidade cultural do estado.

Heyse Oliveira explica o conceito da exposição (Foto: Portal Infonet)

Segundo a curadora da exposição, Heyse Oliveira, as fotos têm como objetivo chamar a atenção para os detalhes que estão presentes em cada apresentação desses grupos culturais.

Ela explica que buscou também manifestações de outros municípios para dar um protagonismo que geralmente não se vê. “A proposta da Mostra foi identificar algumas manifestações realizadas no sudeste do estado e, portanto, pouco conhecidas. Nós conseguimos trazer registros da Cavalhada e do São Gonçalo, por exemplo, que não são tão divulgados quanto à manifestação [Lambe Sujo e Caboclinhos] de Laranjeiras”, destaca.

Ainda segundo a curadora, todas as fotos expostas buscam promover uma interação através de um registro minimalista, focando em expressão faciais ou pontos de destaque da manifestação. “As fotos sempre têm destaque para algum elemento. Embora nós já tenhamos feito exposições anteriores sobre esse tema, essa é focada nos detalhes, no olhar minucioso do fotógrafo”, afirma.

Horários

A exposição ficará em cartaz até o dia 31 deste mês, na sede do Centro Cultural de Aracaju, de terça-feira a sexta-feira, das 09h às 17h; e aos sábados, das 08h30 às 15h. A entrada é gratuita.

Por João Paulo Schneider e Aisla Vasconcelos

Texto e imagens reproduzidos do site: infonet.com.br 

Foz do são Francisco, no município de Brejo Grande


Foz do são Francisco

Distante 137km de Aracaju, Brejo Grande é cenário de beleza às margens do Rio São Francisco. O privilégio de estar na foz do rio, ser abençoado com diversas ilhotas e exuberante diversidade da flora brasileira faz do município uma agradável surpresa para quem o visita.

Foto: César de Oliveira
Imagem e legenda reproduzidas do site: se.gov.br

Banca com verduras na Feira Livre, em Aracaju

Foto: Marco Vieira
Reproduzida do twitter.com/PrefAracaju

Rio Sergipe e Ponte do Imperador, em Aracaju

Foto: Marco Vieira
Reproduzida do twitter.com/PrefAracaju